Lidio Carraro

Início do conteúdo

Degustação

  • Visual:

    Vermelho rubi intenso e profundo de grande vivacidade, com reflexos violáceos intensos, lágrimas densas e preguiçosas.

  • Olfativo:

    Sua riqueza aromática demonstra potência através de notas intensas de ameixas secas, geleia de frutas negras, mirtilo e amoras que com a evolução na taça transformam-se em sensações de café, cacau, tabaco, alcaçus e notas balsâmicas.

  • Degustativo:

    É opulente, possui grande caráter com taninos firmes, transmitindo força e vigor. A sua estrutura envolve plenamente a boca, em grande harmonia com seus constituintes de corpo e acidez oferecendo sensações que se prolongam. Espetacular!

  • Harmonização:

    Harmoniza com carne grelhada, carnes vermelhas ao molho de vinho. molhos com pimenta, caça, cordeiro e churrasco.

  • Variedade:

    100% Tannat

  • Vindima:

    2010

  • Álcool:

    15,5%

  • Vinificação:

    Microclima: Solo granítico-arenoso, baixo teor de matéria orgânica e ótima drenabilidade. Vinhedo: As videiras são conduzidas no sistema de espaldeira, com uma produção de 4.500 Kg/ha –1,0 Kg/planta. Para o equilíbrio vegetativo, foram realizadas podas verdes para estabelecer uma boa atividade da parede foliar fotossintetizante e reduzindo significativamente a produção de uva por planta. Vinificação: Decidido o ponto ideal de vindimar, as uvas são colhidas manualmente e transportadas em caixas plásticas, no menor espaço de tempo, para a sua transformação na vinícola. O desengace foi controlado para manter a integridade da uva e evitar a extração de compostos indesejáveis. A uva desengaçada foi conduzida diretamente aos tanques de fermentação por gravidade, sem sofrer ação mecânica de bombeamento. A fermentação ocorreu em tanques de aço-inox, seguindo o sistema tradicional de vinificação, com uma maceração de 16 dias. Para a extração dos compostos da casca, utilizou-se um sistema automático de remontagens para otimizar a dissolução destes compostos e não dilacerar o bagaço. Após a fermentação malolática e trasfegas, o vinho permaneceu mais 12 meses nos tanques até o engarrafamento. O vinho não foi filtrado, visando conservar íntegras as suas características.

Premiações/Vinho Oficial

• Melhor Tannat do mundo, revista alemã Weinwelt

• 94 pontos e Vinho do Ano de 2013, Snooth (USA)

• Único vinho tinto brasileiro na lista dos 76 melhores vinhos do mundo, no catálogo Le Currier Vinicole, no Canadá

• Melhor vinho do Brasil e Uruguay pela Revista Vinum na Suíça

Outros vinhos e espumantes

ver todos
Final do conteúdo