Lidio Carraro

Início do conteúdo

A importância da poda para uma boa safra

Quando abrimos uma garrafa de vinho para degustá-lo, é difícil imaginar a quantidade de trabalho empregado para chegar àquele resultado. E quando o fazemos, muitas vezes imaginamos o trabalho quase alquímico do enólogo e seus tanques de fermentação, mas nem sempre nos lembramos de que para se elaborar um bom vinho o trabalho começa muito antes, no vinhedo. A Filosofia Purista da Lidio Carraro busca resgatar a importância do cuidado com o vinhedo para a elaboração de um vinho de qualidade, e isso faz do manejo das videiras uma das etapas mais importantes de todo o processo.


A poda, realizada no final do inverno, é um dos primeiros trabalhos a serem realizados no início do ciclo vegetativo da videira e é fundamental para garantir o resultado de uma boa safra. Em seu meio natural, a videira é uma planta que apresenta grande vigor e pode se desenvolver muito. Porém, nessas condições, a produtividade não é constante e a qualidade das uvas fica comprometida. A poda entra então com o objetivo de regular o crescimento da planta e equilibrar a relação entre vigor e produtividade. Ou seja, baixa-se a produtividade da videira (quantidade de uvas por planta – kg/planta) e garante-se, consequentemente, uma adequada evolução da maturação e qualidade da uva.


Na prática, a quantidade de uvas por planta pode se traduzir na complexidade aromática e degustativa de um vinho. Em seu processo de vinificação, a Lidio Carraro leva em consideração as diferenças produtivas de cada planta do vinhedo para o desenvolvimento de seus vinhos e espumantes. Os vinhos Faces do Brasil, por exemplo, são elaborados com uvas de plantas com uma produção de aproximadamente 3,5 kg por planta, o que garante vinhos de excelente qualidade, porém mais leves e acessíveis. Já para a elaboração de vinhos mais estruturados, como os da linha Grande Vindima, são utilizadas uvas de videiras com produção de no máximo 1 kg por planta, que gerem frutos com maior concentração de compostos fenólicos, responsáveis por vinhos que apresentam mais estrutura e complexidade.


A elaboração de um vinho é um processo integrado do vinhedo com a vinícola, mas invariavelmente começa no campo, e, consequentemente, o primeiro passo para se elaborar um vinho de qualidade é ter um vinhedo de qualidade. Por isso, a poda e todo o trabalho do viticultor são fundamentais para colhermos uvas que possam traduzir a essência do terroir de origem e que serão matérias-primas de vinhos únicos e surpreendentes. Então, no próximo vinho Lidio Carraro que abrirmos, já sabemos a quem levantar a taça e oferecer o brinde: ao viticultor!

Produtos relacionados

ver todos
Final do conteúdo